A importância da alimentação para envelhecer com saúde

Cada fase da nossa vida é única e precisa ser acompanhada de uma alimentação própria, capaz de fornecer os nutrientes necessários ao desenvolvimento saudável da faixa etária, visto que as mudanças trazidas com a idade têm reflexos em inúmeros aspectos. Com o envelhecimento, por exemplo, há diminuição na produção e/ou absorção de nutrientes, sobretudo vitamínicos e minerais, que podem provocar desequilíbrios perigosos para a saúde. Pensando nisso, e com o objetivo de incentivar a criação de hábitos capazes de prevenir ou atenuar certos problemas, a Secretaria Municipal de Assistência Social promoveu, na última semana, uma palestra com o grupo da terceira idade do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos.

A ocasião foi orientada pela nutricionista, Fabiana Oliveira Garcia, e contou também com familiares dos integrantes, visando a divulgação de informações que auxiliem o idoso e os seus cuidadores a fazerem escolhas nutricionais mais corretas e não necessariamente mais caras. “Uma boa alimentação reforça o sistema imunológico e auxilia no combate e no tratamento de doenças que costumam aparecer na terceira idade, como a hipertensão, a osteoporose, acidentes cardiovasculares e a diabetes”, destacou a palestrante.

CONFIRA AS PRINCIPAIS DICAS:

  • Descascar mais e desembalar menos: ou seja, valorizar os alimentos mais naturais e menos processados; alimentos orgânicos ao invés dos cultivados com excesso de agrotóxicos; alimentos regionais e conforme sua safra de cultivo.
  • Faça de cinco a seis refeições diárias: desjejum, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e lanche da noite. “Procure comer devagar, mastigando bem os alimentos, apreciando o sabor e mantendo contato visual com a refeição”, orientou a nutricionista.
  • Refeição colorida: é importante que não se compre/prepare sempre os mesmos alimentos. “A variedade é essencial para a ingestão dos nutrientes necessários ao desenvolvimento e manutenção da saúde”, afirmou Fabiana.
  • Troque o sal: utilize temperos, ervas aromáticas e especiarias naturais que ajudam a diminuir o consumo do sódio, além de tornar a comida mais apetitosa. “O uso excessivo do sal causa inchaço, hipertensão, doenças cardiovasculares e até doenças renais”, advertiu a nutricionista.
  • Evite o açúcar: “o consumo de açúcar, principalmente do refinado, é responsável por várias doenças, como as diabetes, as cardíacas e a obesidade, além de favorecer o vício da dopamina. Por isso, é preciso evitar o consumo. Uma dica é adoçar receitas com frutas, como a ameixa e, quando inevitável, dar preferência ao uso do mascavo ou demerara”, indicou Fabiana.
  • Prefira as gorduras boas: “Evite o consumo de preparações com fritura e alimentos processados, cheios de gordura-trans. Dê preferência às gorduras boas como as encontradas no azeite de oliva, abacate, oleaginosas (nozes, castanhas, amêndoas), sementes (linhaça, chia, gergelim), entre outros, que previnem doenças cardiovasculares e ainda garantem o fortalecimento do sistema nervoso central, beneficiando a memória e a concentração”, aconselhou Fabiana.
  • Invista nas fibras alimentares: “Quando chegamos à terceira idade, o intestino fica mais preguiçoso e precisa de um estímulo para trabalhar, é aí que entram as fibras, pois contribuem para o bom funcionamento intestinal, no controle da glicose e do colesterol”, afirmou a nutricionista, informando que as fibras estão presentes em cereais integrais (aveia, farelo de trigo e arroz), verduras, legumes e leguminosas.
  • Consuma frutas “C”: “As frutas ricas em vitamina C são justamente as cítricas, que possuem antioxidantes, que beneficiam a qualidade da pele, além de estarem envolvidas na melhora da cicatrização e reforço do sistema imunológico”, explicou Fabiana, indicando o consumo de laranja, limão, acerola, maracujá, morango, goiaba, kiwi e abacaxi.
  • Beba água: “A ingestão de água, independente de outros líquidos, é fundamental para o bom funcionamento do organismo que, para suprir todas as suas necessidades, precisa, em média, de dois litros todos os dias. Por isso, não espere sentir sede para beber água. A sede é um sinal de alerta de desidratação e que representa perigo ao coração”, advertiu a nutricionista.
  • Aumente a ingestão da vitamina B12, vitamina D e cálcio: “São nutrientes de suma importância para manter o sistema nervoso saudável e garantir uma boa saúde para os músculos, além de prevenir a osteoporose e manter saudável os dentes, ossos e a atividade cerebral dos idosos”, salientou a nutricionista. “O fígado, o leite, a carne, ovo, sardinha, atum, couve e brócolis são ótimas fontes”, completou.

*Esse conteúdo integra a Campanha “Cianorte + Saudável”, uma iniciativa da Prefeitura, por meio das Secretarias Municipais de Educação e Cultura, Saúde, Assistência Social e Agricultura, com o apoio da Assessoria de Comunicação, em atendimento a um dos eixos do Plano Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (PLAMSAN).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading...
%d blogueiros gostam disto: