Espondilite Anquilosante – o que é?

espondilite anquilosante é uma doença inflamatória crônica que acomete preferencialmente articulações da coluna vertebral e sacroilíacas e, em menor frequência, articulações periféricas e estruturas extra-articulares. A doença não possui cura, mas com tratamento precoce pode ser bem tolerada.
Seu nome deriva do grego spondylos (vértebra) e ankylos (enrijecimento). É classicamente descrita como uma artropatia ascendente, podendo atingir todos os segmentos vertebrais, com consequente limitação dos movimentos e invalidez. Ocorre lesão das articulações sinoviais e os ligamentos adjacentes às vértebras, especialmente nos pontos de inserção (ênteses).
É popularmente conhecida como coluna em bambu pela semelhança com um tronco da árvore quando a doença atinge seu estado mais avançado.
Pela rigidez na articulação da coluna.
 
A espondilite anquilosante possui incidência maior em homens (3H:1M) e suas manifestações inicias caracteristicamente surgem em adultos jovens, com pico entre os 20 e 30 anos de idade. O HLA-B27 está presente em até 90% dos casos. Em negros a incidência é rara. É 30 vezes mais comum nos parentes dos pacientes do que na população em geral.
O exercício físico é um grande aliado no tratamento da E.A. pois havendo movimento diminui o risco de enrijecer a coluna.
Os principais sinais e sintomas são: dor lombar, predominantemente noturna;periférica; talalgia; dorsalgia; cervicalgia; costalgia; uveíte; insuficiência aórtica, BAV ou bloqueio de ramo; pneumopatia apical; nefropatia.
Uveíte anterior em 25%, em qualquer época, geralmente unilateral e de início agudo. Comprometimento cardiovascular é raro (aortite ascendente, insuficiência valvular aórtica, defeitos de condução, cardiomegalia e pericardite) e pode ser assintomático. Pneumopatias também são raras e de aparecimento tardio (fibrose apical, bilateral, podendo tornar-se cística) pode ocorrer infecção por Aspergillus. Acometimento neurológico ocorre por fraturas ou instabilidade vertebral, compressão ou inflamação. Luxação ou subluxação atlanto-axial, atlanto-occiptal e subluxação cranial do odontoide.
Hoje em dia são raros os casos onde se chega ao enrijecimento total da coluna, existem exames que detectam a doença antes de ela começar a causar algum dano à saúde.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading...
%d blogueiros gostam disto: