Fibromialgia: dói menos com Pilates

Vamos entender a palavra: do latim fibro (tecido fibroso: tendões, fáscias), do grego mio (tecido muscular), algos (dor – algós) e ia (condição).
A Fibromialgia é uma doença reumatológica que tem como característica principal as dores musculares. Muitos relatos identificam como uma dor “na alma” por serem realmente intensas e não aparecerem em exames laboratoriais e radiológicos. Outros sintomas como insônia, fadiga e alterações de humor também são comuns para portadores de fibromialgia. As mulheres são ate 10 vezes mais propensas a doença do que os homens.
Até agora não existe pesquisa que comprove a causa da Fibromialgia, acredita-se na combinação de variados fatores e, é comum no histórico dos pacientes a existência de um trauma físico e\ou psicológico, ansiedade e depressão.
A prática de atividade física libera hormônios como a endorfina, que causam a sensação de bem estar e prazer, além de ser um analgésico natural, auxilia na regulação das emoções que nesse caso é ainda mais bem recebido!
O Pilates por ser uma atividade física com uma proposta mais personalizada e de movimentos gentis, é uma excelente alternativa aos corpos de quem tem essa dor.
Através dos estímulos respiratórios, já é sabido que se faz um controle da ansiedade por gerar equilíbrio na frequência cardíaca, os alongamentos propõem uma diminuição na rigidez muscular. Diminuindo a tensão muscular a qualidade de vida diária melhora significativamente, o que certamente influencia no humor. Exercícios que estimulam posturas altivas podem influenciar no bem estar, autoconfiança e autoestima.
O instrutor de Pilates além de ser capacitado precisa compreender o estado emocional e físico do praticante atuando com compaixão.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading...
%d blogueiros gostam disto: