Ministério da Saúde, recebe sugestões da sociedade civil para o tratamento da Psoríase

A consulta pública nº26/2018, recomenda o fornecimento no SUS de adalimumabe e secuquinumabe, para o tratamento da psoríase. E não fornecerá etanercepte, infliximabe e ustequinumabe. Os 5 medicamentos biológicos são importantes para os pacientes com psoríase, por isso, envie sua contribuição.
Os cinco medicamentos agem em pontos específicos do sistema imunológico e têm por mecanismo de ação inibir o processo inf lamatório. Esses medicamentos ainda não estão no rol de opções ofertadas pelo SUS para psoríase. Os biológicos devem ser indicados para os pacientes adultos com psoríase de grau moderado a grave que apresentem falha de resposta ou contraindicação ao uso de fototerapia, metotrexato, acitretina e ciclosporina.
A CONITEC analisou os estudos apresentados pelo demandante que avaliavam as evidências científicas sobre eficácia, segurança, custo-efetividade e impacto orçamentário de adalimumabe, etanercepte, infliximabe, secuquinumabe e ustequinumabe para o tratamento de psoríase moderada a grave. Os estudos incluídos  avaliaram que a psoríase constitui uma doença crônica com prejuízo importante na qualidade de vida e com aumento de mortalidade. Uma parcela dos pacientes com doença mais grave não responderá aos medicamentos atualmente disponíveis no SUS.
Nesses casos, o uso dos biológicos estariam indicados. Os resultados apresentados pelos estudos fornecem um embasamento para qualificar infliximabe, adalimumabe, ustequinumabe, etanercepte e secuquinumabe como seguros e eficazes para tratamento de casos selecionados de psoríase moderada a grave que não respondam ou tenham contraindicação de uso à terapia padrão atual. Em relação aos custos com a inclusão desse medicamento no SUS, considerando os dados obtidos na avaliação econômica o adalimumabe parece ser a tecnologia com melhor custo por resposta apresentada, seguido do etanercepte e infliximabe. O secuquinumabe e ustequinumabe apresentaram maiores custos por resposta.
Convidamos toda a população, pacientes com psoríase  e demais patologias para contribuir com sua sugestão, pacientes que convivem com a doença necessitam do seu apoio para que essas tecnologias sejam fornecidas no SUS.  Médicos e profissionais da equipe multidisciplinar podem e devem participar!
Não perca tempo! O prazo para contribuir é até o dia 14 de junho de 2018. Se você tem dificuldades para preencher a consulta pública, disponibilizamos abaixo um passo a passo:
 

 

 

 

 

 

Quem pode contribuir?
Pacientes, amigos e familiares, profissionais da saúde, associações de pacientes e toda sociedade civil.
► Experiência ou opinião: “evidência do paciente” – “como paciente, familiar ou sociedade civil”, contando a sua  Experiência ou opinião, nesse tipo de contribuição você pode compartilhar sua experiência com o uso dos medicamentos adalimumabe, etanercepte, infliximabe, secuquinumabe e ustequinumabe e convivência com a doença. Caso não seja usuário de algum desses medicamentos, ainda assim você pode contribuir, falando sobre a sua experiência de vida com a doença e as razões que te fazem acreditar na importância dessas terapias biológicas. Para participar preencha o formulário “experiência ou opinião”, disponível no link: https://goo.gl/qH7p2W
 Contribuição técnica-científicaevidência científica – Contribuindo com análise médica da consulta pública, enviando documentos e artigos científicos que provem a eficácia, segurança e custo-efetividade dos medicamentos adalimumabe, etanercepte, infliximabe, secuquinumabe e ustequinumabe, com base em evidências científicas, este tipo de contribuição é voltada para associação de pacientes através do conselho cientifico, médicos e profissionais da saúde. Para participar preencha o relatório técnico, disponível no link: https://goo.gl/6EyxPp
A CONITEC recomendou inicialmente a inclusão no SUS os medicamentos adalimumabe, etanercepte, infliximabe, secuquinumabe e ustequinumabe para o tratamento da psoríase moderada a grave, Vamos Fortalecer a necessidade da contribuição dos médicos, pacientes e associações de pacientes.  Participe, envie sua contribuição. 
 
Leia o relatório para sociedade e entenda melhor:

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading...
%d blogueiros gostam disto: