Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR) Manifesta sua Preocupação com Ampliação do Uso De Antimaláricos para COVID-19 e seu Impacto em Pacientes com Doenças Reumáticas

Com a ressalva de que a eficácia e segurança dos antimaláricos (como cloroquina e hidroxicloroquina) em pacientes com COVID-19 não faz parte do seu escopo, mas com base na experiência de décadas de seus especialistas na administração de tais medicamentos, a SBR afirma que a ampliação do seu uso, conforme novo protocolo sugerido pelo Ministério da Saúde (20/05/20), pode impactar negativamente os pacientes reumáticos, principalmente aqueles portadores de lúpus eritematoso, artrite reumatoide e síndrome de Sjögren.

“Apesar da restrição imposta pela necessidade de prescrição dos antimaláricos, a partir de março de 2020, como reivindicou a SBR, a dificuldade de obtenção desses medicamentos por nossos pacientes continua”, afirma a nota, “pelo redirecionamento dessas medicações para pacientes de COVID-19, apesar da literatura científica global não validar a sua eficácia e segurança para tal finalidade”.

A nota esclarece pontos preconizados pelo protocolo para COVID-19 e comenta possíveis divergências quanto ao uso em pacientes com doenças reumáticas, principalmente por gestantes e seus potenciais riscos cardíacos e para a saúde da visão.  Em caso de dúvidas, a SBR recomenda que os pacientes conversem com seus médicos.

A íntegra da nota pode ser lida aqui.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading...
%d blogueiros gostam disto: