Você sofre de dor crônica? Descubra se é portador de síndrome fibromiálgica

Quem nunca se sentiu incompreendido por estar doente e algumas pessoas acharem se tratar de algo de sua cabeça? Pois bem, é assim que se sentem quase que 100 % dos portadores da síndrome fibromiálgica, ou fibromialgia – uma doença pouco conhecida até mesmo entre os médicos e que se manifesta por crises dolorosas pelo corpo, fadiga, dor de cabeça, distúrbios do sono como a insônia, falta de concentração, perda de memória e depressão.
A fibromialgia caracteriza-se como uma doença que, apesar de debilitar muito e causar incapacidade laboral e social, por não apresentar características visíveis, passou a ser de difícil diagnóstico. Isso acontece porque, muitas vezes, essa doença é confundida até mesmo por médicos como um problema “imaginário”, de fundo emocional ou psicológico, fato este que causa muita angustia e sentimento de incompreensão nos fibromiálgicos.
Os portadores da doença, muitas vezes, não podem contar nem com a ajuda e apoio de familiares, amigos e colegas de trabalho, pois é comum serem vistos de forma equivocada, como sendo encostados, preguiçosos, dissimulados e pouco esforçados.
Infelizmente, a fibromialgia ainda tem causas pouco definidas, o que dificulta ainda mais o diagnóstico e tratamento. Alguns pesquisadores apontam que a causa seja a forma como o cérebro dessas pessoas processa a dor. O problema pode ser desencadeado por fatores genéticos, por algum episódio de grande estresse, por algumas infecções por vírus, sedentarismo, ansiedade e traumas.
Descubra se você é portador da síndrome fibromiálgica: entre os principais sintomas podem ser elencados os seguintes:
* dormência e formigamento nas mãos e nos pés;
* distúrbios do sono, como insônia e apneia;
* dificuldades cognitivas, como perda da capacidade de assimilação, perda de concentração e de memória;
* dores generalizadas no corpo e articulações, que geralmente têm duração de mais de três meses.
* sensibilidade à luz e a ruídos;
* dores de cabeça muito recorrentes, que não passam nem com analgésicos;
* fadiga crônica: geralmente o portador de fibromialgia se sente esgotado já ao acordar, mesmo que tenha dormido várias horas seguidas.
Caso seja portador de alguns desses sintomas, procure um médico reumatologista para uma consulta e avaliação.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading...
%d blogueiros gostam disto: